Quais as tendências que impactarão a indústria financeira nos próximos três anos

Antever tendências que podem mudar o curso das coisas é uma habilidade para poucos. Apontar estas tendências em uma indústria que muda tão rapidamente, como a indústria financeira, é mais difícil ainda.

O CFA Institute, instituição que tem como missão promover padrões éticos e profissionais de excelência para os participantes da indústria dos investimentos e mundialmente famosa pelo CFA Program, programa de certificação profissional considerado o mais difícil para quem trabalha na área, lançou recentemente o resultado de sua pesquisa sobre as tendências que mais impactarão a indústria financeira nos próximos três anos.

A pesquisa foi feita entre os membros do instituto espalhados pelo mundo. Os participantes da pesquisa precisavam avaliar em qual grau cada uma das tendências listadas impactaria a prática de gestão de investimentos nos próximos três anos.

Um ponto fraco deste modelo de pesquisa é limitar as opções e, talvez, deixar de fora alguma tendência importante que não esteja no radar do instituto. De qualquer maneira, os resultados foram interessantes e o objetivo desta pesquisa era entender quais das tendências já em curso terão mais impacto no curto prazo.

Listo abaixo o resultado obtido, em tradução livre, mas se você quiser ver o infográfico divulgado pelo Instituto, clique aqui ou, então, clique aqui para a página com esta e outras pesquisas.

Vamos à lista:

  1. O impacto da regulação no processo de decisão de investimentos;
  2. O papel da “Big Data” na análise financeira;
  3. Taxas de juros muito baixas ou negativas;
  4. Problemas com o financiamento previdenciário;
  5. O uso de robô-advisors na gestão de patrimônio;
  6. Aumento da demanda global por investimentos alternativos;
  7. Estratégias de alocação de ativos baseadas em fatores de risco;
  8. A importância dos gestores de investimentos possuírem habilidades sobre Fintechs;
  9. A importância dos gestores de investimentos possuírem habilidades interpessoais;
  10. Estratégias de investimentos “Smart Beta”;
  11. Maior demanda por estratégias ativas de investimentos;
  12. A incorporação de responsabilidade social, ambiental e governança no processo de tomada de decisão de investimentos;
  13. A importância da história dos mercados financeiros na gestão de portfólios.

About Ivens Gasparotto, CFA

CFA, CGA, CNPI-T, é consultor de valores mobiliários credenciado pela CVM. Atualmente, é o sócio responsável pela área de Análise e Alocação da Guide Life Planejamento Financeiro.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *